29/05/2018

Acaba estoque de gás de cozinha em Goiás

100% dos depósitos de Goiás estão sem estoque devido à paralisação dos caminhoneiros que já dura nove dias.

Goiás está sem estoque de Gás Liquefeito de Petróleo (GLP), o Gás de cozinha.

Até ontem, segundo o Sindicato das Empresas Revendedoras de Gás da Região Centro-Oeste (Sinergás), 95% dos depósitos de Goiás estavam com estoque reduzido devido à paralisação dos caminhoneiros.

Nesta terça-feira (29/5), quando a greve já dura nove dias, de acordo com o  presidente do Sinergás, Zenildo do Vale, não é mais possível encontrar o produto em lugar nenhum.

Goiás tem cerca 3,5 mil depósitos. Normalmente, cerca de um milhão e oitocentos botijões são vendidos por mês no estado. Com a greve, nenhum distribuidor tem estoque e nem previsão de quando a situação irá normalizar.

Nesta segunda-feira (28/5), antes do fim do produto, o Procon Goiás chegou a multar um comerciante que estava cobrando R$ 150 pelo botijão de 13 kg no Bairro Village Atalaia.

Escolta policial

Desde ontem caminhões com produtos como gás de cozinha, combustível, medicamentos, alimentos e animais vivos podem ser escoltados nas rodovias goianas pelas forças policiais.

A decisão foi tomada em reunião do Gabinete de Monitoramento da Paralisação do Transporte Rodoviário de Cargas (GMPTC), coordenado pela Secretaria de Segurança Pública (SSP).

Caminhoneiros que desejam solicitar a escolta devem entrar em contato pelo telefone (62) 3201-6101. Serviço também pode ser solicitado por email pelo enderço: coordenacaoescolata@gmail.com.

A operação fica sob a responsabilidade da Polícia Militar, Exército Brasileiro e Polícia Rodoviária Federal.

Bloqueios

A PRF divulgou um comunicado na manhã de hoje afirmando que não há registro de bloqueios totais no estado de Goiás.

Nesta terça-feira (29/5), tráfego de caminhões é bloqueado em 52 trechos de rodovias estaduais e 27 em rodovias federais. Outros veículos podem passar normalmente pelas rodovias.

Fonte: Dia Online