06/06/2018

Ministério Público solicita interdição parcial da cadeia de Padre Bernardo

Medida solicitada em 2015 não foi realizada ainda.

A promotora de Justiça Paula Moraes de Matos solicitou na justiça o bloqueio de R$ 600 mil na verba pública, para ser utilizado exclusivamente na Unidade Prisional de Padre Bernardo, município goiano localizado a 246 quilômetros de Goiânia.

O pedido foi feito em caráter de urgência e, além do dinheiro, a promotora solicita interdição parcial da cadeia, para melhorar a situação precária da segurança no local. A medida foi para garantir uma decisão judicial de 2015 para que o Estado providenciasse a reforma emergencial do estabelecimento prisional em 90 dias.

Segundo o Ministério Público, o diretor-geral de Administração Penitenciária, coronel Edson Costa Araújo, precisa ser intimado para responder sobre a não realização da medida de 2015, sujeito a afastamento do cargo.

Interdição

Enquanto as reformas necessárias não sejam feitas, o local permanecerá fechado.

Em caso de novos presos foi pedido que o Estado seja obrigado a transferir esses detentos para outras cadeias, sob pena de multa diária de R$ 10 mil, por detento que permaneça indevidamente na unidade.