11/06/2018

Caos na Saúde de Aparecida de Goiânia: servidores em greve

Os únicos serviços que serão mantidos apenas os serviços de emergência e urgência.

Servidores da Secretaria Municipal de Saúde, de Aparecida de Goiânia, entraram em greve nesta segunda-feira (11/6) por tempo indeterminado. Os servidores pedem cumprimento do plano de carreira, o pagamento de gratificações e a correção da data-base, que é a recomposição salarial com base nos prejuízos dados pela inflação.

Os únicos serviços que serão mantidos apenas os serviços de emergência e urgência.

A presidenta do Sindsaúde, Flaviana Alves, explicou que em virtude das negativas dos gestores em atender as cobranças dos servidores, a greve se tornou o único caminho. “A greve não é uma escolha do trabalhador, mas sim da gestão de Aparecida de Goiânia. O Sindicato está aberto a diálogo e em respeito à Lei, cumpriremos às 72 horas de prazo para a gestão se posicionar”.

Diversas pessoas se posicionaram na frente do Cais Nova Era, no Jardim Nova Era, para protestar. O Sindsaúde estimava, por volta de 13h, que entre 250 e 300 servidores estivessem de braços cruzados. Ao todo, a categoria tem 1,5 mil profissionais.

No Cais Colina, os prejuízos ocorriam no curativo, vacinação e testes do pezinho e mamãe.

O Sindsaúde informou que o Cais Nova Era – local do primeiro encontro – será um dos pontos de concentração dos grevistas até o fim do movimento.

“A paralisação poderá afetar serviços prestados pelos Centros de Atendimento Integral à Saúde; Unidade de Pronto Atendimento; Programa de Saúde da Família; Maternidade Marlene Teixeira; Centro de Especialidade Médica; Núcleos de Apoio à Saúde da Família e Vigilância Epidemiológica.”

“Tentamos evitar que a situação em Aparecida de Goiânia culminasse em uma paralisação, mas a falta de empenho da gestão não deixou alternativas”, declarou a presidente do Sindsaúde, Flaviana Alves.

A prefeitura e a secretaria divulgaram uma nota oficial, pouco após o anúncio da greve.

“Diante da decisão de paralisação de parte dos servidores de saúde de Aparecida, a Prefeitura informa que continua dialogando com o Sindsaúde e espera resolver conjuntamente todos os apontamentos da categoria, da melhor forma possível, sem prejuízos à população”, diz o texto.

Fonte: Dia Online