13/06/2018

O voto do presidente da CBF para o Marrocos pode causar problemas entre Brasil e EUA?

Mais uma confusão das diversas trapalhadas de Coronel Nunes.

O presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Coronel Nunes pode ter causado uma grande confusão para o Brasil. Após anunciar o acordo com os Estados Unidos, para apoiar juntamente com Canadá e México nas candidaturas – e vencedores – para a Copa do Mundo em 2026, o representante CBF acabou votando em Marrocos, derrotado pelo país americano.

A informação do jornalista da UOL, Rodrigo Mattos, foi de que o presidente acabou se confundindo, achando que o voto era secreto e teria admito na zona mista. Nunes foi o único presidente da Conmebol a não votar nos Estados Unidos.

“Os Estados Unidos já sediaram uma vez, né? O México vai para a terceira Copa. Eles (o Marrocos) nunca foram sede de uma Copa. Então, por isso, fiz essa escolha”, disse o presidente.

Presidente da CBF vota em Marrocos e trai acordo com Estados Unidos
Resultado dos votos. Foto: Reprodução

Coronel Nunes tentou se explicar e disse que não foi ele que realizou o voto, mas reiterou que se fosse ele na urna, ele também apoiaria Marrocos.

“Não fui eu quem votei. Dei para um de nossos delegados votar. Mas eu votaria mesmo no Marrocos. Ainda não teve Copa do Mundo lá, era uma chance para eles”, disse o presidente da CBF Coronel Nunes.

O presidente da federação do Piauí, Cesarino, o pernambucano Evandro Carvalho e o coronel eram os delegados brasileiros no evento.

Confusão política?

No dia 26 de abril, o presidente dos Estados Unidos falou sobre a candidatura ao lado do México e Canadá e acabou falando sobre possíveis retaliações políticas para os países que não apoiassem os três, até então, candidatos.

“Os Estados Unidos uniu uma FORTE aposta com Canadá e México para a Copa do Mundo em 2026. Seria uma vergonha se os países que nós sempre apoiamos, fizessem propaganda contra a oferta dos Estados Unidos. Por que deveríamos dar suporte a esses países, quando eles não dão suporte pra nós (incluindo as Nações Unidas)?”

Teria o presidente Coronel Nunes causado um incidente diplomático com os Estados Unidos? Vamos esperar se Trump se pronuncia novamente.