07/07/2018

Punição para FGF é aumentada após não cumprir decisão judicial

A FGF alegou antes da primeira punição que as atenções estariam voltadas para a Copa do Mundo.

Após a Federação Goiana de Futebol (FGF) não se posicionar sobre as eleições para a presidência deste ano, alegando que as atenções estariam voltadas para a Copa do Mundo, a punição foi aumentada em nova decisão judicial.

Descontentes com o descaso da Federação, os advogados Adenir Teixeira Peres Junior e Carlos Leonardo Pereira Segurado, que representam o Atletico Clube Goianiense, solicitaram nova punição para a entidade que cuida do futebol em Goiás.

A Federação Goiana de Futebol deveria ter divulgado a lista de clubes e ligas aptos para votar, na escolha do novo presidente, podendo receber uma multa diária de R$ 5 mil, em caso de não cumprir, o que aconteceu.

O desembargador Zacarias Neves favoreceu os advogados e deixou a pena mais dura. O tempo limite foi reduzido para cinco dias e a multa foi aumentada para R$ 10 mil diariamente, em caso de novo descumprimento.

Relembre o caso

Representando o Atlético Clube Goianiense, os advogados Carlos Segurado e Adenir Teixeira, entraram com uma ação contra a Federação Goiana de Futebol (FGF). André Pitta, atual presidente, foi reeleito em 2014 e terá seu segundo mandato encerrado no dia 31 de dezembro, deste ano.

Os advogados buscam chapa para a oposição, e esbarraram em um pedido para a FGF. Eles solicitaram, juntamente ao Atlético Goianiense, o colégio eleitoral, que é formado pelas ligas e a lista dos clubes aptos e inaptos para votarem e uma definição sobre a data.

As eleições ocorrem neste ano entre o período dos dias 1 de julho a 31 de dezembro. O estatuto prevê ao menos 10 dias para a publicação do edital e a realização da assembleia antes da votação.

Após a solicitação de Carlos e Adenir, a Federação respondeu que não tem data, ou ao menos mês definido para a eleição e ressaltou que as atenções estão voltadas para a Copa do Mundo, o que causou a revolta dos advogados.

Fonte: Dia Online