09/08/2018

Operação do Ministério Público prende policiais civis e advogados acusados de corrupção

11 mandados de prisão e 15 de busca e apreensão estão sendo cumpridos nas cidades de Goiânia e Aparecida de Goiânia.

Uma operação do Ministério Público de Goiás (MP-GO) contra a corrupção por policiais civis e advogados foi deflagrada na madrugada desta quinta-feira (9/8).

A ação acontece por meio do Grupo Especial de Controle Externo da Atividade Policial (GCEAP) e do Centro de Inteligência do MP.

A Polícia Civil também trabalha em parceria dando cumprimento a 11 mandados de prisão e 15 de busca e apreensão nas cidades de Goiânia e Aparecida de Goiânia.

72 profissionais participam da ação de hoje, sendo eles, 18 promotores de Justiça, 45 agentes e 9 delegados da Polícia Civil.

De acordo com as investigações, foram constatadas diversas situações em que policiais civis associados a advogados exigiam e cobravam vantagens indevidas para não efetuarem prisões em flagrante ou procederem com as investigações.

A operação leva o nome de Arapuca e visa combater uma organização criminosa na prática de extorsões, concussões e corrupção praticados por esses profissionais.

A Polícia Civil informou que só irá se pronunciar sobre o caso em coletiva de imprensa ainda a ser marcada pelo Ministério Público.