13/03/2019

Pelo Twitter, Ronaldo Caiado se manifesta sobre massacre na escola de Suzano, em SP

Pelo Twitter, Caiado lamentou o ocorrido em Suzano, SP, e cobrou mais segurança nas escolas.

O governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), usou as redes sociais no início da tarde desta quarta-feira (13/3) para se manifestar sobre a horrível tragédia registrada numa escola de Suzano, São Paulo, onde dois adolescentes mataram oito pessoas e logo depois se mataram. Pelo Twitter, Caiado lamentou o ocorrido na escola estadual e se solidarizou aos familiares das vítimas.

O tweet foi publicado por volta de 13h20. Nele, além de manifestar solidariedade aos parentes das pessoas que perderam a vida no tiroteiro protagonizado por dois jovens, de 17 e 25 anos, Caiado também cobra uma “atenção redobrada na segurança das escolas”.

“Toda minha solidariedade aos familiares das vítimas desse crime bárbaro em Suzano (SP). Temos que ter uma atenção redobrada na segurança das escolas.”, diz a publicação, feita no perfil oficial do Twitter.

Pelo Twitter, Ronaldo Caiado se manifesta sobre massacre na escola de Suzano, em SP
Foto: Reprodução/Twitter

O horrível massacre ocorreu na manhã de hoje, por volta das 9h30, em uma escola estadual de Suzano, no estado de São Paulo.

Vídeo obtido com exclusividade mostra momentos angustiantes de pânico no tiroteio na escola de Suzano, SP

Um vídeo obtido com exclusividade pela reportagem do Dia Online mostra os angustiantes momentos de pânico dos alunos de uma escola de Suzano, SP, a Escola Estadual Raul Brasil, durante o tiroteio ocorrido na manhã desta quarta-feira (13/3), por volta de 9h30. Dois adolescentes usando máscaras de caveira entraram no colégio atirando contra funcionários e estudantes, deixando oito mortos e cometendo suicídio logo em seguida.

No vídeo, obtido com exclusividade pela nossa reportagem, os estudantes gritam em desespero, enquanto ao fundo se ouvem barulhos de mais tiros. No chão, é possível ver as imagens chocantes de corpos das vítimas, pré-adolescentes alunos da escola.

Os estudantes correm em pânico, e por todo lado o que se vê é sangue e corpos. A todo momento, durante o vídeo, é possível ouvir o barulho de mais disparos sendo feitos.

Via Dia Online 
Imagens Dia Online