10/01/2020

Duas mulheres morrem após serem atropeladas por van da Prefeitura de Santa Helena

As duas mulheres estavam em uma motocicleta e teriam tentado fazer um retorno irregular, momento que foram atropeladas.

Um grave acidente foi registrado na manhã desta sexta-feira (10/1), onde duas mulheres morreram após serem atropeladas por um van da Prefeitura de Santa Helena.

O acidente aconteceu por volta de 6h15 da manhã desta sexta-feira (10/1), na BR-060, próximo à Indiara. A Polícia Rodoviária Federal (PRF) foi acionada e está no local.

Conforme informações preliminares, as duas mulheres estavam em uma motocicleta e teriam tentado fazer um retorno irregular, momento que foram atropeladas.

O condutor permaneceu no local e acionou o socorro via 191, mas as vítimas morreram instantaneamente. O Corpo de Bombeiros Militar de Goiás (CBMGO) também está no local.

A van levava pacientes da cidade de Santa Helena para fazer tratamento de saúde em Trindade. Os ocupantes não ficaram feridos.

De acordo com a PRF, o trânsito no local está lento e acontecendo em meia pista, na BR-060, no sentido Rio Verde – Goiânia.

O Dia Online entrou em contato com a Prefeitura de Santa Helena e aguarda retorno.

Além de duas mulheres que morreram após serem atropeladas por van da Prefeitura de Santa Helena, um homem morreu atropelado por caminhão da Prefeitura de Trindade

Um homem morreu no dia 28 de agosto após ser atropelado por um caminhão da Prefeitura de Trindade.

De acordo com testemunhas, o homem, Nelson Sousa Santos, de 36 anos, estava em uma bicicleta e foi acertado pelo caminhão quando foi atravessar a rua. Ele teria batido a cabeça do meio fio e morreu na hora.

Testemunhas ainda afirmam que o homem estava bebendo em uma distribuidora perto do local desde a manhã de hoje. O homem deixa três filhos.

O caminhão, que se envolveu no acidente, presta serviço terceirizado para a Prefeitura de Trindade na área de iluminação. Dentro do caminhão teriam sido encontradas duas latas de cerveja.

O corpo da vítima foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) em Goiânia e aguarda perícia.

Via Dia Online 
Imagens Dia Online