11/01/2020

Visitantes são flagradas com celulares e drogas, no presídio de Ipameri

Todos os ilícitos estavam escondidos nas partes íntimas das visitantes e seriam entregues a detentos do local.

Duas visitantes, de 23 e 25 anos, foram flagradas com celulares, drogas e outros ilícitos, no presídio de Ipameri, nesta sexta-feira (10/1). Os objetos estavam escondidos nas partes íntimas das mulheres.

O flagrante foi feito pelos servidores na Unidade Prisional Regional enquanto as mulheres tentavam adentrar o presídio com os ilícitos para entregar a detentos.

De acordo com a direção da Unidade Prisional, que integra a 4ª Coordenação Regional Prisional da Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP), a interceptação aconteceu no momento que os agentes realizavam o procedimento de revista.

As mulheres estavam com um celular, um carregador e uma porção de substância análoga à maconha escondidos nas partes íntimas. Os ilícitos seriam entregues ao companheiro e irmão, que cumprem pena por furto e tráfico de drogas.

Diante do fato, as mulheres foram encaminhadas à Delegacia de Polícia Civil da cidade para as providências cabíveis em conformidade com a lei.

A direção abriu procedimentos administrativos internos para apurar os fatos e aplicar aos destinatários dos ilícitos as sanções disciplinares baseadas em tratativas determinadas pela Lei de Execução Penal (LEP).

Além das visitantes flagradas com celulares e drogas, no presídio de Ipameri, outra estava com chips e celulares nas partes íntimas, em Planaltina

Na quinta-feira (2/1), uma mulher foi flagrada com celulares, chips e drogas escondidos em partes íntimas em Unidade Prisional de Planaltina.

Além disso, a visitante estava com um cabo USB e uma bateria de celular. O flagrante aconteceu durante a revista pessoal, procedimento padrão em dia de visita.

De acordo com informações da Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP), uma mulher, de 26 anos, foi flagrada ao tentar entrar na Unidade Prisional (UP) de Planaltina com dois celulares, dois chips de operadoras, um cabo USB, uma bateria para os eletrônicos e porções de drogas.

Os objetos estavam escondidos nas partes íntimas da mulher, que foi até o local para visitar seu companheiro. O homem cumpre pena no presídio pelo crime de roubo.

Ela demonstrou bastante nervosismo no momento em que era realizada a revista pessoal, que é procedimento padrão obrigatório antes do acesso de visitantes aos seus familiares presos.

Na ocasião, diante da suspeita a mulher foi conduzida à Unidade Prisional Especial de Planaltina para uma minuciosa revista. A visitante passou pelo Boddy Scanner quando foram identificados os celulares, chips e drogas em suas partes íntimas.

Diante da situação, ela foi conduzida à unidade de saúde para a confecção do laudo médico e em seguida encaminhada à Delegacia de Polícia de Planaltina.

Via Dia Online 
Imagens Dia Online