13/01/2020

Após bater carro, psicóloga é agredida e assaltada, no Centro de Goiânia

Um motociclista que vinha paralelamente parou e levou todos os pertences da mulher. Durante o ato, o criminoso desferiu socos na vítima.

A psicóloga Michelle Castro, de 41 anos, viveu momentos de terror na madrugada desta segunda-feira (13/1), no Centro de Goiânia, ao ser, mesmo estando acidentada, agredida e assaltada. Após ser fechada por outro veículo, Michelle acabou colidindo com um poste. Um motociclista que vinha paralelamente parou e levou todos os pertences da mulher. Durante o ato, o criminoso desferiu socos na vítima.

O caso aconteceu na Rua 3, no Setor Central, em Goiânia. Ao um veículo local, o marido de Michelle, o advogado Luciano Castro, de 56 anos, contou que a esposa estava dirigindo pela via em questão quando virou na Avenida Goiás. Neste momento, segundo relato do advogado, a mulher foi fechada por outro veículo.

A psicóloga, então, acabou sendo jogada para o lado e perdeu o controle da direção. Foi quando colidiu frontalmente com um poste. Um motociclista, que seguia junto com o carro de Michelle, foi até a mulher acidentada e roubou tudo o que estava com ela, o que inclui sua bolsa, carteira e celular. No calor da emoção, a vítima ainda tentou impedir de ter os pertences subtraídos, momento em que foi alvo de socos por parte do criminoso.

“Ela está sentindo um pouco de dor porque levou um soco, porque o cara puxou as coisas dela à força. Ela está sentindo um pouco de dor e com nariz sangrando”, contou Luciano.

Caso de psicóloga que foi agredida e assaltada em Goiânia após bater o carro ainda não foi comunicado à Polícia

A parte da frente do veículo ficou totalmente amassada. De acordo com o esposo de Michelle, o airbag foi acionado por causa da batida, e deixou algumas marcas em seu rosto e braços. Como os ferimentos não foram graves, a motorista se recupera em casa. O marido afirmou que deve registrar o caso junto à Polícia Civil nesta tarde.

A reportagem do Dia Online entrou em contato com a Polícia Civil, mas até o final da manhã desta segunda-feira (13/1), o caso ainda não havia sido comunicado.

Via Dia Online 
Imagens Dia Online