14/01/2020

Produção industrial em Goiás cai mais que a média nacional no mês de novembro

Segundo dados do IBGE divulgados nesta terça-feira (14/1), Goiás registrou queda de 2,1% no quesito no período em questão. O número está acima da média nacional (-1,2%).

O estado de Goiás “levou um tombo” no que tange à produção industrial no mês de novembro do ano passado. Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgados nesta terça-feira (14/1), Goiás registrou queda de 2,1% no quesito no período em questão. O número está acima da média nacional (-1,2%).

De acordo com a Pesquisa Industrial Mensal, a maior queda foi registrada no Paraná: 8%. Outros estados além de Goiás também tiveram queda acima da média nacional, que é o caso do Espírito Santo (-4,9%); Pernambuco (-4,1%); Bahia (-3,5%); Minas Gerais (-3,4%); São Paulo (-2,6%); Pará (-1,8%) e Rio Grande do Sul (-1,5%).

Por outro lado, três estados tiveram alta na produção no período: Rio de Janeiro (3,7%), Ceará (3,4%) e Mato Grosso (2,7%). O Amazonas manteve o mesmo nível de produção nos dois meses.

Produção industrial em Goiás também apresentou queda em setembro de 2019

Segundo resultados regionais dos Indicadores Conjunturais da Indústria, pesquisados pelo IBGE e divulgados nesta sexta-feira (8/11), Goiás registrou uma queda de 0,1% na produção industrial no mês de setembro deste ano. Os dados mostram que o estado ficou na contramão de 10 dos 15 pesquisados que registraram crescimento na área.

Conforme o órgão, as regiões Sul e Nordeste tiveram alta nos resultados, na comparação com o mês de agosto, enquanto houve queda em parte do Sudeste, no Norte e em Goiás. Os resultados regionais detalham a média nacional divulgada no início do mês, que foi uma alta de 0,3% na comparação com agosto.

O Sudeste, São Paulo e o Rio de Janeiro tiveram recuos no setor em setembro. A indústria paulista caiu 1,4%, enquanto a fluminense, 0,6%. Minas Gerais e o Espírito Santo, por outro lado, tiveram altas de 2,4% e 2,5%, respectivamente.

O índice geral da Região Nordeste teve alta de 3,3%, puxado principalmente pela Bahia, onde a indústria avançou 4,3%. Os outros dois estados da região que fazem parte da pesquisa também tiveram alta: Ceará (0,2%) e Pernambuco (2,3%).

No Sul, os três estados registraram expansão, sendo de 1,3% no Paraná, 2,1% em Santa Catarina e 2,9% no Rio Grande do Sul.

A maior queda foi registrada no Pará, de 8,3%, e o Amazonas também teve recuo, de 1,6%. No Centro-Oeste, Mato-Grosso teve alta de 2%, e Goiás caiu 0,1%.

Via Dia Online 
Imagens Dia Online