12/02/2020

Mulher é flagrada tentando repassar drogas para detento no presídio de Cristalina

Os entorpecentes estavam escondidos dentro de uma sacola com itens que seriam entregues a um detento que cumpre pena por roubo.

Uma mulher, de 31 anos, foi flagrada na manhã desta quarta-feira (12/2) tentando repassar drogas para um detento na Unidade Prisional de Cristalina, na região Leste do Estado.

A interceptação aconteceu no momento que a mulher chegou no presídio em dia de Cobal, quando os visitantes e familiares deixam alimentos e produtos de higiene para serem entregues aos custodiados.

Os entorpecentes estavam escondidos dentro de uma sacola com itens que seriam entregues a um detento que cumpre pena na unidade prisional pela prática do crime de roubo.

De acordo com a 3ª Coordenação Regional Prisional da Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP), ao ter seus itens revistados, a mulher, de 31 anos, tentou burlar a segurança e colocou na sacola plástica duas porções de substância análoga à maconha.

Após uma revista minuciosa, os servidores de plantão conseguiram localizar os ilícitos. Diante da situação, ela e os objtetos foram encaminhados à Delegacia de Polícia Civil do município para as providencias cabíveis.

A direção abriu procedimentos administrativos internos para apuração do fato e após averiguações serão aplicadas ao destinatário do entorpecente as sanções disciplinares cabíveis em lei.

Em outro caso, mulher também foi flagrada tentando repassar drogas para detento em cigarros, em Aparecida de Goiânia

Uma idosa, de 59 anos, foi flagrada na tarde de quinta-feira (6/2) com cigarros recheados com drogas no presídio de Aparecida de Goiânia, na Região Metropolitana.

Conforme informações, a interceptação foi feita pelos servidores da Casa de Prisão Provisória (CPP). O flagrante aconteceu no momento da revista.

De acordo com a 1ª Coordenação Regional Prisional da Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP) os itens foram deixados junto aos materiais entregues na Cobal, dia em que familiares e amigos deixam alimentos e produtos de higiene para serem repassados aos custodiados.

Os entorpecentes, que estavam em cigarros, seriam entregues a um dos detentos que cumprem pena na unidade prisional por receptação.

Diante dos fatos, a mulher foi conduzida para a Delegacia de Polícia Civil (PC) da cidade para as devidas providências. Os itens foram apreendidos e deixados à disposição das autoridades competentes para os fins necessários.

Via Dia Online 
Imagens Dia Online