13/02/2020

Mãe esconde celular em fundo falso de balde para dar a filho preso, em Goiás

Além dos celulares, foram encontrados outros ilícitos como um carregador de aparelho telefônico, um fone de ouvido e um chip de telefonia móvel.

Os servidores da Unidade Prisional Regional (UPR) de Buriti Alegre flagraram uma mãe que escondeu celulares em fundo falso de balde para dar a filho preso. Além dos celulares, foram encontrados outros ilícitos como um carregador de aparelho telefônico, um fone de ouvido e um chip de telefonia móvel.

Os objetos foram deixados na unidade nesta quarta-feira (12/2), dia de cobal, quando familiares e amigos levam alimentos e materiais de higiene aos presos. De acordo com a direção da unidade, que integra a 4ª Coordenação Regional Prisional da Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP), a interceptação aconteceu durante o procedimento de revista aos materiais que a mulher levou.

Ao verificar os objetos deixados, os servidores encontraram os ilícitos escondidos no fundo falso de um balde, que seria entregue a um dos presos do local, filho da visitante. Os materiais apreendidos e a mãe do detento foram encaminhados à Delegacia de Polícia Civil do município para as demais providências necessárias.

A direção abriu procedimentos administrativos internos para apurar o fato e aplicar as sanções disciplinares ao destinatário conforme determina a Lei de Execução Penal (LEP).

Além da mãe que escondeu celular em fundo falso de balde para dar a filho preso, outra estava com pacote de celulares preso ao corpo, em Goiás

A mãe de um preso foi flagrada, no início da tarde de quarta-feira (22/1), com celulares e outros ilícitos no presídio de Anápolis. Ela recebeu voz de prisão assim que os objetos foram encontrados.

O flagrante foi feito por servidores do Presídio Estadual de Anápolis no dia de visita de familiares a custodiados do local. Quando a mulher chegou foi submetida ao aparelho de scanner corporal.

Na ocasião, a ela retirou o pacote com os objetos que estava no corpo e tentou colocar em uma sacola de produtos de higiene autorizados para o uso de presos da carceragem.

Neste momento, os plantonistas perceberam a ação suspeita e resolveram verificar o pacote. Entre os objetos apreendidos estavam três celulares, seis chips de telefonia móvel, dois fones de ouvido e dois carregadores.

De imediato a visitante recebeu voz de prisão em flagrante e, sem seguida, junto aos objetos recolhidos, foi encaminhada para a Delegacia de Polícia Civil para as demais providências necessárias.

Via Dia Online 
Imagens Dia Online