13/02/2020

Mulher que matou mãe e filha atropeladas, em Goiânia, é indiciada

Um laudo da Polícia Técnico-Científica, divulgado em janeiro, apontou que a condutora dirigia entre 94,62 km/h e 104,07 km/h, sendo que velocidade máxima permitida na Avenida é de 60km/h.

A motorista que matou mãe e filha atropeladas na Avenida Independência, em Goiânia, em dezembro do ano passado, foi indiciada pelo crime de homicídio culposo, ou seja, quando não existe intenção de matar. Um laudo da Polícia Técnico-Científica, divulgado em janeiro, apontou que a condutora dirigia entre 94,62 km/h e 104,07 km/h, sendo que velocidade máxima permitida na Avenida é de 60km/h.

A motorista vai continuar respondendo ao crime em liberdade.

A reportagem do Dia Online segue tentando contato com a defesa da motorista.

Relembre o caso da mãe e filha atropeladas na Avenida Independência, em Goiânia

A tragédia que matou Meiriany Ester Luiz Cotrim, de 27 anos, e a filha Ana Vitória Luiz da Silva, de 4 anos, aconteceu no dia 31 de dezembro do ano passado. Meiriany, que estava grávida de 5 meses, e Ana Vitória estavam atravessando a avenida quando foram atropeladas. O marido da mulher, Raul Rodrigues, e a filha caçula do casal, que estava no colo dele, escaparam do acidente. A família havia chegado em Goiânia pouco antes do ocorrido, para passar a festa de Ano Novo na casa de parentes de Meiriany.

Imagens divulgadas na manhã do dia 2/1, pela Delegacia Especializada em Investigação de Crimes de Trânsito (Dict), mostram o exato momento em que um veículo atinge em cheio Meiriany Ester Luiz Cotrim, de 28 anos, e sua filha Ana Vitória Luiz da Silva, de 4, matando as duas instantaneamente. A tragédia que ceifou a vida da mãe e filha ocorreu na Avenida Independência, em Goiânia.

De acordo com a Dict na ocasião, as vítimas atravessavam da Avenida Contorno para a Avenida Independência quando tudo aconteceu. No vídeo divulgado pela delegacia, é possível ver quando, por volta das 15h20 da última terça-feira do ano, um veículo modelo VW Polo atravessa o cruzamento da avenida em alta velocidade e logo depois atropela Meiriany e Ana Vitória. Elas atravessavam na faixa de pedestres. O esposo de Meiriany e pai de Ana Vitória, Raul, também estava no momento mas percebeu a aproximação do carro e deu um passo para trás, se salvando do atropelamento.

Via Dia Online 
Imagens Dia Online