14/02/2020

Jovem tem Whatsapp clonado em falsa proposta de emprego, em Formosa

O golpista disse que era funcionário de uma grande emissora de televisão e afirmou que a vítima havia sido selecionada para uma entrevista de emprego.

Uma jovem, de 19 anos, teve o Whatsapp clonado ao receber uma falsa proposta de entrevista de emprego. Ela é moradora de Formosa, na região Leste do Estado de Goiás.

Conforme informações da Polícia Militar do estado de Goiás (PMGO), a jovem informou que recebeu uma ligação com o DDD de São Paulo e uma pessoa se passou por um falso recrutador.

Na ligação, o golpista disse que era funcionário de uma grande emissora de televisão e afirmou que a vítima havia sido selecionada para uma entrevista de emprego.

Diante disso, o falso recrutador alegou que, para agendar a entrevista, seria necessário a confirmação de um código enviado para o celular da vítima, através do aplicativo de mensagem Whatsapp.

Acreditando na falsa promessa de entrevista de emprego, a jovem seguiu a orientação do golpista e acabou tendo o aplicativo clonado. Então, se passando pela jovem, o criminoso começou a mandar mensagens para os contatos da vítima solicitando dinheiro. A vítima registrou um boletim de ocorrência e o caso será apurado.

Além da jovem que teve o Whatsapp clonado em falsa proposta de entrevista, em Formosa, um homem foi preso acusado de aplicar golpes em redes sociais, em Goiânia

A Polícia Militar do Estado de Goiás (PMGO) prendeu, no último dia 4 de dezembro, um homem acusado de aplicar golpes em redes sociais, em Goiânia.

Segundo a corporação, no momento da prisão o homem admitiu que usava as redes sociais para anunciar roupas para suposta venda. Assim que atraía pessoas ele pedia o pagamento antecipado para que então enviasse a mercadoria.

Durante a abordagem o homem foi indagado sobre o nervosismo e este afirmou à equipe que havia acabado de realizar um saque de sua conta de um dinheiro depositado por meio de uma transação fraudulenta.

Diante disso, ao ser questionado pela corporação sobre a propriedade do valor. Foi então que Marcos informou que Fábio Soares Duarte Júnior era estelionatário e utilizava sua conta para realizar os depósitos dos golpes que aplicava.

Os envolvidos, seus aparelhos celulares e o valor sacado oriundo do golpe foram encaminhados à CGF para apresentação à polícia judiciária.

Via Dia Online 
Imagens Dia Online