16/05/2020

Novo decreto de Trindade permite abertura de comércios não essenciais

Podem funcionar bares, lanchonetes, pizzarias, pamonharias, açaíterias, sorverterias, pit dogs, distribuidoras, pesque-pagues e similares.

Foi publicado nesta sexta-feira (15/5) um novo decreto municipal flexibilizando o isolamento e permitindo a abertura de comércios não essenciais, em Trindade, Região Metropolitana de Goiânia.

De acordo com o documento, podem funcionar bares, restaurantes, hotéis e outros estabelecimentos. Na área da alimentação voltam a abrir as portas as lanchonetes, pizzarias, pamonharias, açaíterias, sorverterias, pit dogs, distribuidoras, pesque-pagues e similares. No setor de hospedagens podem voltar a funcionar pousadas, hotéis e outros locais de hospedagem.

Entretanto, os estabelecimentos devem cumprir os protocolos de segurança de combate ao coronavírus, como exigir o uso de máscaras para funcionários e clientes. Além disso, também devem ser oferecidas luvas descartáveis em pontos de self-service e cobrar que as pessoas presentes no local borrifem álcool 70% nas mãos. Os trabalhadores também devem usar luvas, gorro e avental.

De acordo com a Prefeitura, os estabelecimentos devem ainda garantir a não aglomeração de clientes, reduzindo a capacidade operacional para 50%, garantindo uma distância mínima de 2 metros entre as mesas e não deve ser feito o uso de brinquedotecas. O horário máximo de funcionamento é até às 23h.

Na área de hotelaria, é obrigatória a verificação de temperatura dos clientes, que não pode ser superior a  37,5 °C, pois a entrada não será autorizada. O limite máximo de hospedagem será de três diárias no município e 65% da capacidade do local.

Além disso, o novo decreto ainda autoriza a abertura de parques municipais para prática de atividades físicas. Caso as medidas não sejam cumpridas, os cidadãos poderão ser multados de acordo com o Código de Posturas Municipal.

Com 21 casos de coronavírus, Trindade publica novo decreto que permite abertura de comércios não essenciais

Dois dias após a prefeitura confirmar a primeira morte por causa de coronavírus, veio a publicação de um novo decreto, permitindo o funcionamento dos comércios não essenciais. De acordo com último boletim, de 21 casos confirmados de coronavírus, 16 já se recuperaram na cidade. Uma morte foi registrada, mas o paciente estava em Colinas, no Tocantins, onde recebeu o diagnóstico e atendimento médico.

Via Dia Online 
Imagens Dia Online