18/05/2020

De máscara, mulher é flagrada andando nua em bairro de Goiânia

Segundo informações, a mulher, que faz uso de remédio controlado e sofre de depressão, estava sob efeito de um surto.

Uma cena que parece ser de ficção foi presenciada na manhã desta quarta-feira (18/5), em Goiânia. Usando apenas uma máscara de proteção, uma mulher foi flagrada andando completamente nua pelas ruas do bairro Residencial Moinho dos Ventos. Segundo informações, a mulher, que faz uso de remédio controlado e sofre de depressão, estava sob efeito de um surto.

Segundo o Corpo de Bombeiros, o caso aconteceu por volta das 8h de hoje. A mulher, que tem histórico de depressão e faz uso de medicação controlada para esquizofrenia, teria tido um surto e saiu pelas ruas completamente pelada, usando apenas uma máscara de proteção.

Moradores da Rua MDV-9 que presenciaram a cena ajudaram a mulher e a cobriram com cobertores. A Polícia Militar foi acionada, assim como o Corpo de Bombeiros.

Ela não apresentava ferimentos, e foi encaminhada para o Pronto Socorro Psiquiátrico Wassily Chuc, localizado no setor Jardim América.

Caso de mulher andando nua por ruas de Goiânia usando máscara de proteção expõe preocupação de impacto da pandemia em pessoas com transtornos

Com a recomendação para que todos fiquem em casa, o tratamento psicológico e psiquiátrico pode ser comprometido em decorrência do novo coronavírus. Segundo informações do jornal Estadão, além de fobias, quadros como o Transtorno de Estresse Pós-Traumático (TEPT) e Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC) merecem atenção diante da pandemia de covid-19 anunciada pela OMS.

Pessoas que apresentam sinais de agorafobia (medo de estar em locais públicos abertos e com grandes aglomerações) podem apresentar o sintoma, vê-lo ressurgir ou mesmo intensificar neste momento, dificultando ou impedindo a saída de casa mesmo em casos de necessidade para quem sofre desse mal.

Já um paciente diagnosticado com Transtorno Obsessivo Compulsivo que, por exemplo, tem mania de lavar as mãos em excesso pode ter o quadro psíquico agravado em decorrência da pandemia de coronavírus.

Conforme especialistas ouvidos pelo Estadão, o mais importante nesse momento de pandemia, para pacientes com qualquer tipo de transtorno de ansiedade, é a presença constante do profissional de saúde.

Via Dia Online 
Imagens Dia Online