18/05/2020

Quatro são presos com eletrônicos avaliados em R$ 1 milhão, em Goiânia

Ficou constatado que os produtos de telefonia foram furtados na cidade de Jaciara, no Estado do Mato Grosso.

Quatro pessoas foram presas neste domingo (17/5) suspeitas de furtar dezenas de eletrônicos avaliados em R$ 1 milhão de reais. A prisão aconteceu no Setor Pedro Ludovico, em Goiânia.

De acordo com a Polícia Militar do Estado de Goiás (PMGO), a corporação recebeu uma denúncia anônima relatando um suposto furto. Segundo a denúncia, quatro pessoas estavam uma caminhonete com uma grande quantidade de equipamentos eletrônicos que poderiam ter sido furtados de torres de telecomunicações.

De posse das informações, os policiais se deslocaram até o setor e, após intensificação no patrulhamento, conseguiram localizar e abordar o veículo suspeito, uma S10, cor branca, que estava em uma residência.

Durante vistoria veicular, os policiais encontraram varias caixas de transmissão de internet móvel, que foram avaliadas, preliminarmente, em aproximadamente R$ 1 milhão de reais. Ainda ficou constatado que os produtos de telefonia foram furtados na cidade de Jaciara, no Estado do Mato Grosso.

Diante disso, os quatro suspeitos, sendo dois homens, 27 e 35 anos; e duas mulheres, 55 e 24 anos; foram presos e autuados em flagrante pela prática do crime de receptação.

Além dos quatro presos com eletrônicos avaliados em R$ 1 milhão, em Goiânia, um carro de luxo e mercadoria ilegal avaliados em R$ 400 mil foram apreendidos em Uruaçu

Foi apreendido em março deste ano, pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), um carro de luxo carregado de mercadoria ilegal avaliados em R$ 400 mil, em Uruaçu.

Conforme informações da PRF, o veículo, um Mercedes Benz GLE 350, foi abordado no km 192 da BR-153. Durante a ação, os policiais verificaram que o carro estava com diversos produtos sem nota fiscal, oriundos do Paraguai.

As mercadorias estavam acomodadas no banco traseiro e no porta-malas, entre os produtos estavam bebidas diversas, perfumes, rádios PX, notebook, drone, mira holográfica, luneta, todos sem comprovantes fiscais.

O motorista, de 40 anos, é empresário e contou que a carga seria para presentear os funcionários de suas empresas em Tocantins. Ele tem dupla cidadania, paraguaia e brasileira.

Diante dos fatos, o veículo e a carga avaliados em cerca de R$ 400 mil foram apreendidos e encaminhado para a Receita Federal, em Goiânia.

Via Dia Online 
Imagens Dia Online