21/05/2020

Em 15 dias, Goiânia confirma 549 casos de covid-19

Também houve aumento no número de mortes, que passou de 20 para 37.

Conforme dados disponibilizados pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS), Goiânia é o município com o maior número de casos em Goiás. Em apenas 15 dias, 549 casos de covid-19 foram confirmados na capital.

No último dia 7 de maio, os casos confirmados de coronavírus eram de 601, mas aumentou para 1.150 nesta quinta-feira (21/5), quase o dobro em uma quinzena.

Além disso, também houve aumento no número de mortes, que passou de 20 para 37. Além disso, no dia 7 haviam 88 internações, que passaram para 143 no mesmo período. Já em UTIs eram 51 pessoas infectadas, mas agora são 88.

Outro fator importante é a quantidade de recuperados, que subiu de 161 para 474, totalizando 313 pessoas recuperadas em 15 dias.

Em 15 dias, casos de covid-19 aumentam em bairros de Goiânia

Há 15 dias, 166 bairros de Goiânia apresentavam casos confirmados de coronavírus, mas o número passou para 249 nesta quinta-feira (21/5), um aumento de 86 bairros com pessoas infectadas.

Apesar o aumento de casos nas regiões da capital, dois bairros contam com a maioria dos casos infectados dentro do mesmo perído, sendo o Setor Bueno, que apresentava 59 casos e subiu para 106; e Setor Oeste, que contava com 43 casos e agora tem 73.

Goiânia tem mais de 300 profissionais da saúde com coronavírus

De acordo com boletim epidemiológico desta quinta-feira (21/5), 323 profissionais da saúde de Goiânia foram infectados com o novo coronavírus. Há 15 dias eram 192, um aumento de 131 casos na área da saúde.

Conforme os dados apresentados de hoje, 299 destes profissionais são de trabalhadores em serviço, representando (26%), outros 24 são de casos em viagem/contactante (2%).

Do total de casos na saúde, o maior índice de infectados são de técnicos de enfermagem (28%), seguido por médicos (26%), enfermeiros (18%) e fisioterapeutas (5%). Outros profissionais envolvidos como recepcionista, área administrativa, técnico em laboratório, cirurgião dentista, psicologo, assistente social, nutricionista, fonoaudiólogo, veterinário, serviços gerais, farmacêutico, apresentam menos de 3% de contaminação.

Via Dia Online 
Imagens Dia Online