25/05/2020

Quatro presos fogem do presídio de Alexânia por buraco no teto

Dois presos, que respondem por roubo e por tráfico de entorpecentes, já foram recapturados.

Neste domingo (24/5), quatro presos fugiram do presídio de Alexânia, no Leste goiano, por meio de um buraco perfurado no teto de uma das celas. A informação foi confirmada pela Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP).

Conforme informações, os detentos que conseguiram evadir-se da unidade prisional cumprem pena pela prática dos crimes de roubo, tráfico de entorpecentes e homicídio.

Por meio de nota, a DGAP informou que dois custodiados já foram recuperados e reencaminhados para a unidade prisional. Outros dois continuam sendo procurados pelas forças policiais.

Conforme a Lei de Abuso de Autoridade, não é permitida a divulgação de imagens dos foragidos, mas quaisquer informações sobre o paradeiro dos mesmos podem ser repassadas através dos telefones 190, 197 ou (62) 3201-1212.

A DGAP abriu procedimentos administrativos internos para apurar o fato e, posteriormente, aplicar as devidas sanções disciplinares, conforme a lei. O caso segue sendo investigado pela Polícia Civil.

Veja a nota divulgada sobre o caso dos quatro presos que fugiram do presídio de Alexânia por buraco no teto

A 3ª Coordenação Regional Prisional da Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP) informa que já foram recapturados dois dos quatro custodiados que evadiram da Unidade Prisional Regional de Alexânia nesse domingo, 24/05, por um buraco perfurado no teto de uma das celas.

A recaptura dos presos, que  respondem por roubo e por tráfico de entorpecentes, foi realizada com auxílio da Polícia Militar.A Coordenação informa ainda que foram notificadas de imediato as forças policiais para que iniciassem as buscas pelo foragidos.

A ocorrência, sob investigação da Polícia Civil, é apurada também internamente pela DGAP. Denúncias que possam levar à recaptura dos detentos foragidos (um responde por roubo e outro por homicídio) podem ser realizadas pelo 197 da Polícia Civil, pelo 190 da Polícia Militar ou pelo (62) 3201-1212 da Ouvidoria da Secretaria de Segurança Pública. 

Via Dia Online 
Imagens Dia Online