02/06/2020

Polícia procura por membros de quadrilha que furtou banco em Anápolis

"La Casa de Papel" goiano: Até o momento, quatro dos suspeitos de integraram o grupo criminoso foram presos. A polícia segue tentando encontrar os três que estão foragidos.

A Polícia Civil de Goiás (PCGO), através do Grupo Antirroubo a Bancos da Delegacia de Investigações Criminais (Gab/Deic), conseguiu desarticular uma associação criminosa responsável por um furto ocorrido em abril deste ano em um banco em Anápolis, de onde os suspeitos conseguiram subtrair a quantia aproximada de R$ 1 milhão. Até o momento, quatro dos suspeitos de integraram o grupo criminoso foram presos. A polícia segue tentando encontrar os três que estão foragidos.

Conforme a PCGO, o crime ocorreu no dia 25 de abril na agência do Banco do Brasil de Anápolis. Na época, quatro indivíduos foram Brasília até a agência em Anápolis em um veículo Gol de cor branca, cortaram a comunicação dos sistemas de segurança, adentraram o local e, com a utilização de ferramentas específicas, danificaram o cofre principal da agência e subtraíram a quantia de aproximadamente R$ 1 milhão.

Inicialmente, a Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) compartilhou informações advindas da prisão de funcionários de uma empresa que realizava o monitoramento da agência bancária e que facilitaram a invasão, deixando de comunicar o sinistro nos sistemas de segurança.

Durante a operação que levou à prisão de alguns integrantes da quadrilha, os policiais encontraram o que seriam o plano para furtar o banco.

Com investigações realizadas por meio do Grupo Antirroubo a Bancos da PCGO, em parceria com a PCDF, descobriu-se o mentor do crime e outros quatro indivíduos que realizaram o furto na agência bancária. Foram realizadas diligências em Brasília, no Distrito Federal, Joinville, em Santa Catarina e outras cidades desse estado, culminando no cumprimento de quatro mandados de prisão e no cumprimento de cinco mandados de busca e apreensão, os quais resultaram na apreensão de munições, documentos relacionados a facção criminosa e ainda uma figura com instruções para a abertura do cofre da agência de Anápolis.

Após representação policial, a Justiça de Anápolis determinou o sequestro de bens imóveis e veículos de propriedade dos suspeitos para reparação dos danos causados e evitar o indevido enriquecimento dos suspeitos.

Mentor do crime de furto a banco em Anápolis está foragido

Segundo a PCGO, o mentor do crime e outros dois indivíduos permanecem foragidos. Informações sobre o paradeiro dos suspeitos podem ser encaminhadas pelo telefone 197, Disque Denúncia da Polícia Civil de Goiás.

Veja abaixo quem foi preso e quem está foragido:

Via Dia Online 
Imagens Dia Online