03/06/2020

Deu Zebra: PC desarticula esquema de jogo do bicho em Águas Lindas

Três homens foram os alvos da operação, uma vez que, segundo as investigações, possuíam pontos que movimentavam consideráveis quantias em dinheiro, fruto das apostas do jogo de azar.

A Polícia Civil do Estado de Goiás (PCGO), através do Grupo Especial de Repressão a Narcóticos (Genarc) da 17ª DRP, deflagrou na tarde da última terça-feira (2/6) uma operação para combater a prática ilícita de jogos de azar, popularmente conhecidos como jogo do bicho, em Águas Lindas de Goiás, no Entorno do Distrito Federal. Três homens foram encaminhados à delegacia.

A operação foi batizada de Deu Zebra e foi coordenada pelo delegado Cléber Martins e pela Delegacia de Polícia de Santo Antônio de Descoberto. Três homens foram os alvos da operação, uma vez que, segundo as investigações, possuíam pontos que movimentavam consideráveis quantias em dinheiro, fruto das apostas do jogo de azar.

Conforme a PCGO, nos dois pontos de Águas Lindas, um situado no Setor 8 e outro no Jardim Brasília, foi encontrado vasto material usado para realização da atividade ilícita. Foram apreendidos quase R$ 2 mil em espécie, diversas caixas contendo bobinas (para impressão de comprovantes das apostas), caderno com anotações sobre a contabilidade da jogatina, além de um aparelho celular, uma impressora e máquinas utilizadas para a realização dos jogos.

Jogo do bicho em Águas Lindas é configurado como contravenção penal

Durante a Operação Deu Zebra, segundo informações da Polícia Civil, no ponto situado em Santo Antonio do Descoberto, foram apreendidas evidências relacionadas à prática proibida, como dinheiro e uma máquina usada para realizar as apostas.

Assim, os três investigados foram encaminhados às delegacias envolvidas, sendo lavrados três Termos Circunstanciados de Ocorrência (TCO). A Polícia Civil segue com as investigações sobre a prática da contravenção penal em Águas Lindas de Goiás e região no intuito de coibi-la, bem como identificar outras pessoas com envolvimento no jogo do bicho, prática criminosa que fomenta uma série de outras ilicitudes.

Segundo o artigo 50 da Lei das Contravenções Penais, estabelecer ou explorar jogo de azar em lugar público ou acessível ao público, mediante o pagamento de entrada ou sem ele, é contravenção penal sujeita à pena de prisão simples, de três meses a um ano, mais multa.

Via Dia Online 
Imagens Dia Online