19/06/2020

Bombeiros resgatam bebê que se afogou em banheira, em Rio Verde

O Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Goiás (CBMGO) foi acionado, na tarde desta quinta-feira (18/6), para atender uma ocorrência de resgate de um bebê que se afogou em uma banheira, em Rio Verde, na região Sudoeste do Estado. Segundo informações, os militares se deslocaram ao bairro Dom Miguel após acionamento pelo telefone de.

O Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Goiás (CBMGO) foi acionado, na tarde desta quinta-feira (18/6), para atender uma ocorrência de resgate de um bebê que se afogou em uma banheira, em Rio Verde, na região Sudoeste do Estado.

Segundo informações, os militares se deslocaram ao bairro Dom Miguel após acionamento pelo telefone de emergência 193. Quando chegaram, realizaram os procedimentos de primeiros socorros para salvar o bebê, que tem apenas 1 ano de vida.

Os bombeiros utilizaram oxigenoterapia e aspiração das vias aéreas no resgate. Após os primeiros procedimentos, a criança foi transportada para uma unidade de saúde, onde recebeu atendimento médico especializado. Não há informações sobre como teria acontecido o acidente.

A orientação é que um adulto sempre esteja supervisionando crianças e adolescentes em locais onde houver água, além de não deixá-los sozinhos. Em caso de emergência, ligue 193.

Bombeiros resgatam bebê que se afogou em banheira, em Rio Verde
Foto: CBMGO

Além do bebê que se afogou em banheira, em Rio Verde, outro morreu em casa, em Anápolis

Uma bebê de 1 ano e 3 meses morreu após se afogar na piscina de casa, em janeiro deste ano, no feriado de Ano Novo. O incidente ocorreu em uma residência localizada no Residencial Boa Esperança, em Anápolis, a 59 quilômetros de Goiânia.

O afogamento ocorreu durante a manhã, quando a bebê tentou pegar um balão dentro da piscina. A mãe havia se afastado por alguns instantes para ir ao banheiro. A menina, identificada como Helena, chegou a ser socorrida por equipes do Corpo de Bombeiros e do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), mas não resistiu e morreu no local.

Após o ocorrido, a família da bebê compareceu à Central de Flagrantes para informar as autoridades sobre o afogamento. Um lado cadavérico foi pedido ao Instituto Médico Legal (IML) e o caso é apurado pelo Grupo de Investigação de Homicídios (GIH) da cidade.

Via Dia Online 
Imagens Dia Online