06/07/2020

Detento de Goiás com covid-19 é preso após fugir para Tocantins

Ele estava internado no Huapa por contrair covid-19 e fugiu no último dia 23 de junho.

Em ação conjunta entre as Policias Civil e Militar, um detento de Goiás com covid-19 foi preso no último sábado (4/7), em Porto Nacional, estado do Tocantins. Ele fugiu do hospital onde estava internado no último dia 23 de junho.

A ação que resultou na prisão foi feita de forma conjunta entre as forças policiais de Goiás e do Tocantins. Conforme informações, ele foi encontrado na companhia de outros criminosos e já planejava roubos a instituições financeiras.

Segundo as investigações, o homem é considerado de alta periculosidade e é acusado por uma série de homicídios, roubos e ameaças contra policiais em Goiânia e no interior. De acordo com a Polícia Civil, a identificação do preso visa o surgimento de novas provas e testemunhas do homicídio, bem como outros crimes violentos na região.

Detento de Goiás com covid-19 foge de hospital

No último dia 23 de junho, um detento, identificado pela Polícia Civil de Goiás como João Cruz Feitosa da Silva, de 35 anos, fugiu do Hospital de Urgências de Aparecida de Goiânia (Huapa), onde estava internado por contrair covid-19.

Ele teria escapado após cortar a rede de proteção da janela da enfermaria onde estava isolado. O detento deu entrada no hospital, no dia 15 de junho, com sintomas do novo coronavírus. Ele passou por exames de sangue que confirmaram a doença. Antes de ser hospitalizado, cumpria prisão preventiva no sistema prisional, em Aparecida de Goiânia, em razão de investigação da Delegacia Estadual de Investigações de Homicídios (DIH).

Presos com coronavírus no sistema prisional goiano

De acordo com informe epidemiológico deste domingo (5/7) divulgado pela Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP), 189 presos já foram diagnosticados com a covid-19, em Goiás.

Até o momento, duas mortes entre a população carcerária foram confirmadas. No boletim, a DGAP informou que: “O primeiro óbito ocorreu fora do sistema prisional conforme demonstram resultados dos testes aplicados por unidade hospitalar, após internação do custodiado. O segundo caso ocorreu em 03/07, com o preso internado em unidade hospitalar.”

Via Dia Online 
Imagens Dia Online