06/07/2020

Durante pandemia de covid-19, Ipasgo mantém atendimentos eletivos em Goiás

Por causa do covid-19, em Goiás, cirurgias eletivas não serão realizadas por meio do Ipasgo.

O Instituto de Assistência dos Servidores do Estado de Goiás (Ipasgo) não suspendeu, durante a pandemia de covid-19, os atendimentos eletivos, isto é, aqueles que não são considerados de urgência e emergência, aos seus usuários, em Goiás. Todavia, as consultas estão subordinadas aos decretos estadual e municipal, n.º 9.685 e n.º 1.242,  os quais entraram em vigor nos dias 30/6 e 1/7, respectivamente.

De acordo com a norma estadual, o atendimento das redes credenciadas ao Ipasgo devem acontecer com até 50% da capacidade de atendimento existente, normas também aplicadas aos consultórios odontológicos. As medidas, segundo o portal do Governo de Goiás,  visam proteger clientes e funcionários dos riscos de contaminação gerados pela pandemia do coronavírus.

Ainda de acordo com o portal, as cirurgias eletivas foram suspensas. Para o órgão, considera-se cirurgia eletiva aquelas que “podem ser reagendadas sem prejuízos à saúde dos usuários do plano”. A restrição às cirurgias visa evitar a superlotação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) em um momento em que há grande procura, por causa do covid-19.

Assim, os consultórios que, nos decretos, exercem atividades consideradas essenciais e, por isso, não estão fechados pelo revezamento 14 x 14, funcionarão da seguinte forma:

1) Proibição de cirurgias eletivas (somente aquelas de urgência e de emergência);

2) Redução em 50% a oferta de consultas e procedimentos ambulatoriais;

3) Atenção primária à saúde podem funcionar com em sua capacidade máxima.

As regras do Ipasgo visam reduzir o contágio por covid-19, em Goiás. Presidente do órgão foi infectado

O presidente do Instituto de Assistência dos Servidores Públicos do Estado de Goiás (Ipasgo), Silvio Fernandes, testou positivo para covid-19. A informação foi confirmada, por meio de nota, pela assessoria de imprensa.

Por meio de nota, o presidente havia informado que “sempre mantendo o maior nível de transparência possível e buscando, antes de mais nada, preservar a saúde, gostaria de informar que testei positivo para o exame de Covid 19.”

Ainda segundo a nota, à época, todas as pessoas que tiveram contato com o presidente do Ipasgo na última semana foram testadas e realizaram o período de isolamento social.

Via Dia Online 
Imagens Dia Online