23/07/2020

Covid-19: fiscalização em Goiânia apreende carros irregulares na Região da 44

Além dos funcionários da Seplahn, a ação de fiscalização que apreendeu carros irregulares, na Região da 44, em Goiânia, contou com a participação de membros da Agência da Guarda Civil Metropolitana (GCM).

A fiscalização de Goiânia apreendeu na última quarta-feira (22/7) 10 carros estacionados no Setor Norte Ferroviário, na Região da 44, em Goiânia.

De acordo com informações da Prefeitura de Goiânia, os dez carros eram utilizados para depósito e comércio de mercadorias, práticas proibidas pelo Código de Postura da Cidade, mas não apenas isso: os motoristas violaram o Decreto Municipal, com medidas de segurança para evitar o contágio por covid-19, em Goiânia.

Após aplicarem as multas, os auditores fiscais da  Secretaria Municipal de Planejamento Urbano e Habitação (Seplanh) levaram os veículos para o Depósito Público Municipal onde poderão ser retirados com a apresentação de comprovação de posse dos veículos e das mercadorias. As multas aplicadas também devem estar quitadas.

Fiscalização como forma de combater o covid-19 na Região da 44, em Goiânia

Segundo a Prefeitura de Goiânia, a ação de fiscalização na Região da 44 faz parte das medidas de segurança adotadas pela capital no combate ao covid-19. Apesar da flexibilização das restrições e da volta ao comércio via escalonamento, o município adotou providências para evitar o contágio: de acordo com o Decreto Municipal, algumas ruas do Setor Norte Ferroviário não podem mais ser usadas como estacionamento, pois carros estacionados ali serviam como depósito de mercadorias, os chamados “carros-lojas”.

Para o secretário de Planejamento Urbano e Habitação, Ariel Viveiros, a proibição associada à fiscalização e à apreensão podem ser instrumentos eficazes para auxiliar na adoção, por parte dos goianienses, às normas do Decreto. “Uma forma que muitos vendedores tem de burlar a fiscalização na região é estacionando veículos nas vias locais para servirem de depósito e apoio para venda de mercadorias, os conhecidos carros-lojas, o que é proibido pela legislação. Uma das formas de coibir isso é o bloqueio de algumas vias e a proibição de estacionamento em outras, entretanto, eles continuam parando em locais proibidos e exercendo a atividade mesmo sob orientação dos fiscais quanto à irregularidade, o que motivou as apreensões desta quarta-feira”, afirmou.

Além dos funcionários fiscalizadores da Seplahn, a ação que apreendeu os carros irregulares contou com a participação de membros da Agência da Guarda Civil Metropolitana (GCM).

Via Dia Online 
Imagens Dia Online