30/07/2020

Jovem que criava jacaré sem autorização é autuado, em Novo Gama

O rapaz contou à polícia que o jacaré apareceu em sua casa. Como ele tinha experiência com animais, passou a criá-lo.

A Polícia Civil do Estado de Goiás (PCGO) deteve em flagrante, na última quarta-feira (29/7), um jovem de 28 anos por crime ambiental. A corporação recebeu uma denúncia anônima dando conta de que o rapaz, que reside na zona rural do município de Novo Gama, Entorno do Distrito Federal, criava um jacaré sem autorização em sua propriedade, denúncia essa que acabou sendo confirmada.

Ontem, quarta-feira, os policiais se deslocaram ao endereço indicado na denúncia e, lá, se depararam com o animal silvestre. Interrogado, o autor contou que o animal apareceu em sua fazenda havia quatro dias e que, por ter experiência com animais, começou a cuidar do bicho.

A PCGO lavrou um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) contra o suspeito na Delegacia de Polícia (DP) de Novo Gama. O animal foi entregue ao Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis, o Ibama. O procedimento será encaminhado ao Poder Judiciário local.

Veja as fotos do bicho que era criado pelo homem:

Além de jovem que criava jacaré sem permissão em Novo Gama, homem que foi picado por naja foi preso, no DF

Também na última quarta-feira (29/7), o estudante de veterinária Pedro Henrique Krambeck, de 22 anos, que ficou conhecido ao ser picado por uma cobra naja exótica no início de julho deste ano, foi preso pela Polícia Civil do Distrito Federal. Pedro Henrique é suspeito de crime ambiental e de tentar atrapalhar as investigações.

A prisão do suspeito faz parte da quarta fase da Operação Snake, que investiga esquema de tráfico de animais. Na última semana, o amigo de Pedro, Gabriel Ribeiro de Moura, de 24 anos, também foi detido por suposta tentativa de ocultar provas de crimes, sendo apontado como o responsável por esconder serpentes do colega

A polícia apurou que Pedro criava a naja em casa e teria ainda a posse de outras cobras exóticas, sem autorização do Ibama. Após ser picado, o jovem, que chegou a ficar em coma, recebeu alta no dia 13 de julho.

Pedro foi detido na própria residência, no Guará, por equipe da 14ª Delegacia de Polícia (Gama), responsável pelas investigações.

Via Dia Online 
Imagens Dia Online