30/07/2020

Três motoristas do transporte público de Goiânia morrem vítimas da covid-19 

Os três profissionais já estavam afastados das atividades por pertencerem ao grupo de risco.

O transporte público de Goiânia e Região Metropolitana registrou a morte de três motoristas vítimas da covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. Eles já estavam afastados das atividades por pertencerem ao grupo de risco. Em nota, o Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo Urbano e Passageiros da Região Metropolitana de Goiânia (SET) e o RedeMob Consórcio lamentaram os óbitos.

De acordo com comunicado, dois motoristas pertenciam à Rápido Araguaia e um atuava pela empresa Reunidas. Conforme o boletim do transporte público divulgado nesta quinta-feira (30/7), 11 motoristas seguem afastados após testarem positivo para a infecção, assim como dez colaboradores que atuavam nas áreas administrativas das empresas.

Transporte público de Goiânia afastou motoristas e outros colaboradores do grupo de risco da covid-19

Desde o início da pandemia, as empresas do sistema de transporte público coletivo afastaram servidores que pertenciam ao grupo de risco da covid-19. Até o momento, ainda segundo o boletim, 196 pessoas já foram afastadas das atividades.

Além disso, o transporte público de Goiânia e Região Metropolitana também afastou outros 43 motoristas por suspeita de contaminação de mais 17 colaboradores de outras áreas, que também podem ser sido infectados pelo vírus.

Sempre que há caso suspeito, as empresas cumprem o protocolo do Ministério da Saúde e o profissional é afastado imediatamente, sendo direcionado ao serviço de saúde para diagnóstico e atendimento.

Medidas de segurança contra a covid-19

O texto diz ainda que, para a segurança de motoristas e usuários, “existe um investimento contínuo na limpeza dos veículos que é feita várias vezes ao dia ao fim de cada viagem, de forma rigorosa e com produtos sanitizantes. Todos são orientados a manterem as janelas dos ônibus abertas.”

Além disso, os motoristas também são orientados indicar ao usuário o respeito ao decreto do governo estadual, que prevê apenas passageiros sentados e que utilizem máscaras de proteção facial.

Via Dia Online 
Imagens Dia Online