24/11/2020

Polícia identifica suspeito de ameaçar de morte Delegada Adriana Accorsi e sua família

Conforme a polícia, o homem, de 27 anos, é natural e morador de uma pequena cidade do estado do Acre, e foi de lá que enviou as mensagens de ameaça.

A Polícia Civil de Goiás, por meio da Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Cibernéticos (Dercc), identificou o homem suspeito de ser o autor de ameaças de morte contra a deputada estadual Delegada Adriana Accorsi (PT) e sua família, enviadas de um perfil falso no Instagram. Conforme a polícia, o homem, de 27 anos, é natural e morador de uma pequena cidade do estado do Acre, e foi de lá que enviou as mensagens de ameaça.

Com apoio da Polícia Civil do Acre, o investigado foi ouvido na delegacia da pequena cidade de Sena Madureira (AC). Ele confessou a autoria do envio das mensagens e afirmou que nunca teria imaginado que pudesse ser identificado pela Polícia Civil.

Segundo a polícia, foi possível verificar ainda que, “não obstante a aparente simplicidade e falta de instrução em que se apresenta o autor das ameaças, tal homem é envolvido em várias manifestações de ódio pela internet, em especial aquelas ligadas a opiniões políticas”.

Ele é apontado pela Polícia Civil como autor das mensagens e responderá pelo crime ameaça.

Relembre o caso

Na última semana, a deputada estadual Delegada Adriana Accorsi (PT) e sua família foram ameaçadas por um perfil falso na rede social Instagram, identificada como Hugo Rossi. Numa das mensagens, o homem pergunta se Adriana já havia “comprado caixão” para suas filhas.

Já em outra mensagem, o perfil diz que “não existe policial esquerdista”, porque quem “defende bandido tem que morrer”.

“Comunista já comprou caixão da Verônica e da Helena?”, pergunta o perfil falso, em referência às duas filhas da delegada.

Via Dia Online 
Imagens Dia Online