18/01/2021

Vacinação contra Covid-19 em Goiás começa nesta segunda-feira (18/1)

Estado recebeu mais de 87 mil doses da vacina Coronavac, que deve ser distribuída aos 246 municípios. Prioridade é imunizar profissionais da saúde e idosos.

Com a aprovação pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), neste domingo (17/1), do uso emergencial das vacinas Coronavac, testada e produzida no Brasil em parceria com o Instituto Butantan, em São Paulo; e da Universidade de Oxford e AstraZeneca, a vacinação contra a Covid-19 já pode começar em todo território nacional. Segundo o governador Ronaldo Caiado, a vacinação em Goiás, com o imunizante disponível no País (Coronavac) e distribuído ao Estado pelo Ministério da Saúde, já começa nesta segunda-feira (18/1), a partir das 17h.  A prioridade é vacinar profissionais de saúde da linha de frente no combate à pandemia e idosos.

Inicialmente, o início da vacinação em todo Brasil era previsto para quarta-feira (20/1). Mas o ministro da Saúde Eduardo Pazuello teria sido pressionado por governadores em reunião, nesta segunda-feira (18/1), a antecipar a data. Estabelecendo, assim, o horário de 17h, considerado suficiente para a distribuição para todos os Estados. O encontro aconteceu no centro usado para a distribuição das primeiras 4,6 milhões de vacinas Coronavac, em Guarulhos (SP).

Ronaldo Caiado registrou que Goiás recebeu  “87.172 doses da tão esperada vacina contra a Covid-19”, em suas redes sociais. O avião com as doses de vacina pousará em Goiânia. No domingo (17/1), ele já havia informado que decolaria “de Goiânia às 4h para receber as vacinas que serão aplicadas nas pessoas que compõem o grupo de risco.” O governador enfatizou também a necessidade de seguir o Plano Nacional de Imunização e que a estrutura de vacinação em Goiás, gerida pela Secretaria de Estado da Saúde (SES-GO) “está totalmente pronta e organizada”.

Corrida para início da vacinação em Goiás

Segundo o governo de Goiás, ainda nesta segunda-feira (18/01), mais de 1 milhão de kits de seringas e agulhas serão entregues aos 246 municípios goianos. A ação faz parte do Plano Estadual de Vacinação. Dessa forma, a ideia é que as cidades estejam preparadas para dar início à imunização dos goianos imediatamente. Além disso, haverá ainda a distribuição das doses da vacina.  Goiás deve receber 7% do total de vacinas adquiridas nacionalmente pelo Ministério da Saúde.

Pacientes do Amazonas

Goiás disponibilizou, de acordo com o governador Ronaldo Caiado, 120 leitos para receber pacientes vindos do Amazonas, estado que vive um colapso no sistema público de saúde por causa do número elevado de casos de Covid-19 e falta de estrutura para tratamento adequado da doença. Assim, as vagas para receber os pacientes de Manaus são um resultado da uma parceria entre o governo e a Universidade Federal de Goiás (UFG), por meio do Hospital das Clínicas.

Em Goiás, há 253 leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTI) e 447 de enfermaria destinados especificamente a pacientes a Covid-19. Atualmente, segundo o governo estadual, são sete Hospitais de Campanha (Porangatu, Goiânia, Jataí, Luziânia, Formosa, Itumbiara e São Luís de Montes Belos).

Além disso, há unidades próprias que oferecem atendimento para pacientes vítimas de Covid-19, como o Hospital de Doenças Tropicais (HDT), Hospital de Urgência Governador Otávio Lage (Hugol), Hospital Estadual De Jaraguá Sandino de Amorim (Heja) e Hospital Estadual de Urgências de Anápolis Dr. Henrique Santillo (Huana).

*Com informações da Secom Goiás.

Via Dia Online 
Imagens Dia Online