09/06/2021

Sem máscara, Bolsonaro viaja a Goiás e provoca aglomeração, em Anápolis

O presidente também foi até a fazenda de Amado Batista, em Goianápolis, acompanhado do ministro Onyx Lorenzoni, de deputados federais e do filho Carlos Bolsonaro, todos estavam sem máscara.

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) chegou às 14h desta quarta-feira (9/6), no aeroporto de Anápolis, em Goiás. No local, sem máscara, Bolsonaro cumprimentou apoiadores e provocou aglomeração.

Em Anápolis, Bolsonaro participou de uma cerimônia lançamento da Federação das Associações Empreendedoras, Comerciais, Industriais, Serviços, Tecnologia, Turismo e Terceiro Setor do Estado de Goiás (Faciest-GO). Ele ficou no local por volta de 30 minutos, em reunião e, na saída, tirou fotos com apoiadores que o aguardavam atrás de uma grade de proteção.

Em Goiás, o presidente também almoçou na fazenda cantor Amado Batista, em Goianápolis, onde chegou acompanhado do ministro Onyx Lorenzoni, de deputados federais e do filho Carlos Bolsonaro, todos estavam sem máscara.

Bolsonaro ainda participou de um culto interdenominacional das igrejas de Anápolis, no templo Church in Connection, às 15h30. Apoiadores se aglomeraram atrás das grades de proteção, por onde o presidente passou e apenas acenou com a mão. Dentro do templo, ele usou uma máscara de proteção facial durante o culto.

Durante a visita a cidade de Anápolis, Bolsonaro também voltou a defender o uso de medicamentos sem eficácia no tratamento contra a Covid-19 e até comparou com os índios na Amazônia que, segundo ele, tiveram a doença de forma leve com o uso de medicamentos naturais.

O presidente também contestou a eficácia das vacinas contra a Covid-19 e até levantou suspeitas sobre o número total de óbitos por Covid-19 no Brasil, mas sem apresentar provas. Além disso, Bolsonaro também colocou em dúvida a garantia das urnas eletrônicas.

Bolsonaro contraria medidas e provoca aglomeração em Cristalina

No mês de maio do ano passado, presidente Jair Bolsonaro também ignorou as orientações do Ministério da Saúde sobre o isolamento social e, em uma viagem fora da agenda, causou grande aglomeração de pessoas na cidade de Cristalina, em Goiás.

Em passagem por um posto de gasolina da cidade, acompanhado de seguranças e representantes da prefeitura de Cristalina, o presidente cumprimentou várias pessoas, entre elas idosos e crianças. Apesar de estar com uma máscara no pescoço, o presidente permanecia o tempo todo sem utilizar a proteção de forma correta e abraçou diversas pessoas.

No mesmo mês, o presidente provocou aglomeração ao tomar café em restaurante em Abadiânia. Bolsonaro carregava consigo uma máscara, mas não utilizou ela enquanto trocava apertos de mão e posava para fotos com os apoiadores.

Via Dia Online 
Imagens Dia Online