27/07/2021

Homem é preso por maus-tratos após abandonar cachorros em Formosa

Os animais estavam abandonados no quintal de uma residência, sem água e comida.

Um homem foi preso, na semana passada, pela prática de maus-tratos contra animais após abandonar cachorros em casa por mais de um ano, em Formosa, município a cerca de 282 quilômetros de Goiânia.

O caso foi descoberto depois que a Polícia Civil (PC) recebeu informações de que dois cachorros estavam em situação de maus-tratos. Ao chegar no local, a equipe conversou com os vizinhos e descobriu que os animais estavam abandonados há mais de um ano. Vizinhos que colocavam água e comida para os animais.

Segundo as testemunhas, o proprietário da casa teria se mudado para uma chácara e deixado os cachorros na residência. Uma veterinária foi chamada ao local, prestou socorro aos animais e constatou que eles encontravam-se em situação de risco. Segundo a PC, o local onde os cães estavam era um ambiente insalubre, impróprio para o cuidado dos cachorros.

Durante as diligências, o proprietário da casa compareceu ao local para acompanhar o trabalho dos policiais. Ele se identificou como dono do imóvel, bem como dos cachorros. Diante dos fatos, o homem foi levado à Central de Flagrantes de Formosa onde foi autuado pelo crime de maus-tratos contra animais.

Em outro caso, homem é preso por maus-tratos contra 11 cães, em Goiânia

No último dia 12, um homem de 29 anos foi preso suspeito de maus-tratos contra 11 cães, no Setor Rodoviário, em Goiânia. Segundo o comandante da Ronda Ostensiva Municipal (Romu), quatro animais adultos e sete filhotes que seriam vendidos foram encontrados com o suspeito.

O comandante afirma que os cães eram amarrados em cordas curtas, ficavam sem alimentação e em espaço insalubre. A Agência Municipal de Meio Ambiente (Amma) multou o homem em R$ 5 mil por maus-tratos. Criminalmente ele pode ter pena de dois a cinco anos de prisão pelo crime.

Segundo o diretor de fiscalização ambiental da Amma, Diego Moura, a agência não consegue estimar quantos dias os animais estavam naquela situação, mas relata que quadro clínico era delicado. De acordo com ele, uma cadela havia dado a luz e não tinha alimentação para conseguir amamentar, além disso, outro cão tinha um quadro de dermatite no rosto.

Aos guardas da Romu, o homem alegou que os animais estavam sem água e comida apenas naquele momento, mas a situação não era frequente. Os cães foram encaminhados para uma organização não governamental (ONG), em Aparecida de Goiânia.

O homem foi encaminhado à Central de Flagrantes e preso sem direito à fiança, devido a um agravante do caso.

Via Dia Online 
Imagens Dia Online