16/10/2021

Naufrágio no Rio Paraguai faz 12 vítimas de Rio Verde; 5 são da mesma família

Prefeitura de Rio Verde decretou luto oficial de três dias.

Pelo menos 12 pessoas de Rio Verde, no Sudoeste Goiano, foram vítimas do naufrágio de um barco-hotel, na tarde desta sexta-feira (15/10), no Rio Paraguai, na altura de Corumbá, no Mato Grosso do Sul (MS). Das vítimas, ao menos 5 são da mesma família.

De acordo com as equipes do Corpo de Bombeiros de MS que atuam na ocorrência, a embarcação levava um grupo de 21 pessoas e naufragou durante um vendaval que atingiu a região pantaneira. Um dos sobreviventes, de 51 anos, informou à polícia que eles faziam um churrasco quando a embarcação virou.

Até o momento, seis corpos foram localizados e 14 pessoas resgatadas. Somente duas vítimas foram identificadas oficialmente.

Familiares de vítimas de naufrágio no Rio Paraguai viajam para Corumbá

Na manhã deste sábado (16/10), familiares de vítimas do naufrágio viajaram, de avião, de Rio Verde para Corumbá, cidade onde aconteceu o acidente. O objetivo é dar suporte ao parente que sobreviveu à tragédia. Segundo informações preliminares, entre os familiares está uma mulher que perdeu o pai, o esposo e um filho.

No momento do acidente, os ventos na região chegaram a atingir até 45 quilômetros por hora. Com isso, o grupo perdeu documentos, celulares, chaves de carros, roupas e outros objetos pessoais.

Prefeitura de Rio Verde decreta luto oficial

Neste sábado (16), em documento assinado pelo prefeito Paulo do Vale, a Prefeitura de Rio Verde decretou luto oficial de três dias em homenagem aos moradores da cidade, que foram vítimas do naufrágio do barco-hotel, no Mato Grosso do Sul.

O documento cita o nome de Geraldo Alves de Sousa, Olímpio Alves de Sousa, Fernando Rodrigues Leão, Fernando Gomes de Oliveira e Thiago Souza Gomes. Além disso, o texto ainda destaca que Geraldo “participou com protagonismo” dos acontecimentos da cidade e, ainda, foi membro da Loja Maçônica Rio-Verdense, vereador e presidente do Sindicato Rural do Município.

As outras quatro vítimas são citadas como cidadãos ilustres que contribuíram para o progresso de Rio Verde.

Via Dia Online 
Imagens Dia Online