22/06/2022

PC indicia mulher por criar falsa empresa de cursos profissionalizantes, em Goiás

Indiciada afirmava que o estabelecimento era conveniado com o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac).

Uma empresária do município de Pontalina, localizado na região central de Goiás, foi indiciada por estelionato e falsidade ideológica. A mulher é suspeita de criar uma falsa empresa de cursos profissionalizantes.

A Polícia Civil de Goiás (PCGO) concluiu o inquérito nesta terça-feira (21/6) e segundo a corporação, mesmo sem certificação, a indiciada afirmava que o estabelecimento era conveniado com o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac).

Homicídio: Trabalhadores encontram homem morto, com mãos e pés amarrados, em Goianésia

PC indicia mulher por criar falsa empresa de cursos profissionalizantes, em Goiás
Delegacia da Polícia Civil de Goiás, em Pontalina – Foto: SSPGO / Reprodução

Como o crime foi descoberto

A ação ilegal foi descoberta por uma das alunas que que finalizaram o curso, que possui duração média de dois anos, e pelo conselho de registro profissional que recusou o diploma, uma vez que a documentação era falsa.

Política: Caiado cobra transparência na venda da companhia: “Queremos a Enel fora de Goiás”

PC indicia mulher por criar falsa empresa de cursos profissionalizantes, em Goiás
Cursos profissionalizantes do Senac – Foto: Internet / Reprodução

Contrariada e indignada com a situação, a vítima denunciou o caso junto a Polícia Civil, que deu início ao processo investigatório. As primeiras apurações policiais apontaram que o convênio que a empresária afirma ter e o Senac, é inexistente.

Crime: Suspeito de vender emagrecedores proibidos pela Anvisa é preso, em Goiânia

Além disso, os endereços indicados como sede da empresa também não foram encontrados. Caso seja responsabilizada judicialmente, a empresária poderá pegar pena de três anos de reclusão e multa.

Via Dia Online 
Imagens Dia Online